A gente quer comida, diversão e arte

A gente quer comida, diversão e arte

Por Mariana Franco Ramos | Fotos Geísa Borrelli

Complexo arquitetônico localizado no Portão é um dos principais centros culturais da cidade e reúne trabalhos
de Picasso, Guignard, Portinari, Di Cavalcanti, Pancetti e muitos outros.

Logo em frente ao Terminal do Portão, a poucos minutos de caminhada do Door, está o Portão Cultural (antigo Cento Cultural Portão). Criado em 1988 para ser um ponto de encontro das comunidades, o grande (e belo) edifício é palco frequente das mais diversas manifestações artísticas.


Com área de 4827,55 m², o complexo arquitetônico abriga o MuMA – Museu Municipal de Arte de Curitiba, o Cine Guarani, o Auditório Antônio Carlos Kraide, a Casa da Leitura Wilson Bueno e o Centro de Arte Digital, além de um espaço de convivência e salas para cursos e projetos de ação educativa.


O local chegou a ser fechado em 2005, e reabriu em 2012, totalmente revitalizado e cheio de novidades. Logo, transformou-se em atração para quem procura lazer aliado ao conhecimento, com maior interação entre o público e mais segurança para visitantes, funcionários e acervos.

ACERVO DO MUSEU

Um dos principais museus paranaenses, o MuMA reúne aproximadamente 3.800 obras das coleções Poty Lazzarotto, Andrade Muricy, Mohamed Ali El Assal, Cleusa Salomão, Jorge Carlos Sade e Ben Ami. Em 2000, o acervo foi enriquecido com a aquisição, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura, de 94 obras de 12 artistas paranaenses. São eles: Dulce Osinski, Edilson Viriato, Eliane Prolik, Fábio Noronha, Geraldo Leão, Yiftah Peled, Jarbas Schünemann, Karina Weidle, Laura Miranda, Luciano Buchmann, Rogério Ghomes e Newton Goto. A
ênfase é na fase contemporânea, nos anos de 1980 e 1990, período no qual a produção do Paraná obteve
reconhecimento nacional.


Em julho de 2021, a Fundação Cultural de Curitiba (FCC) informou que ainda não fechou o calendário de 2022, mas é possível conferir as exposições permanentes. A Sala Célia Neves Lazzarotto abriga a “Coleção Célia e Poty Lazzarotto”, com obras pertencentes à coleção pessoal do casal. Elas passaram a fazer parte do acervo da FCC em 1986, mediante doação efetuada por Poty. São trabalhos de artistas de renome nacional e internacional, como Picasso, Guignard, Portinari, Di Cavalcanti, Pancetti e muitos outros. O MuMA também recebe, em mais duas salas, exposições temporárias de nomes consagrados no cenário das artes plásticas.